Dona Cristina perdeu a memória


Comentário de Jair Knijnik

Dona Cristina perdeu a memória, é um filme de curta metragem que paradoxalmente enfoca uma longa jornada, o ciclo vital humano. Os diálogos ocorrem entre Antônio, um menino de 8 anos que está às voltas com adquirir novas habilidades, passar com seu triciclo sobre uma ponte improvisada, e uma velha senhora, Dona Cristina, que está às voltas com a perda de habilidades, a memória. O relacionamento que se estabelece entre os dois tem um resultado surpreendente para ambos. A transmissão de bens simbólicos entre as gerações, a capacidade de o jovem identificar-se com o velho e o velho identificar-se com o futuro do mais jovem, são alguns dos aspectos relevantes no filme.