REVISTA DE PSICANÁLISE DA SPPA

Conflitos de vergonha como instigadores de cisão e identificação projetiva: a dimensão inconsciente dos ataques agressivos intimidadores


Autor(a): Melvin Lansky


Melvin Lansky**, Los Angeles

Este artigo amplia os conceitos de cisão e identificação projetiva de forma a incluir a instigação desses mecanismos pela vergonha escondida, bem como a visão dos mesmos como defesa contra a vergonha mortificadora. Vergonha refere-se não somente ao afeto, mas ao resultado do conflito com o ideal do ego. A identificaçao projetiva é detectada na contratransferência como uma pressão para se adotar um estado mental que, infere-se, tenha sido cindido pelo analisando e induzido na mente do analista. Vinhetas clínicas ilustram a intimidação como uma forma da identificação projetiva. O uso original do conceito de identificação projetiva, que o postula a priori como reconstrução de um precursor infantil ancestral, é de precisão duvidosa e implica em alto risco de distração para o analista, impedindo-o de apreciar detalhes importantes da situação clínica envolvidos neste mecanismo. A compreensão da história natural da cisão e identificação projetiva como mecanismos que conduzem a processos de colapso e tentativas de reparação após uma injúria narcísica revela importantes dimensões do conflito de vergonha que podem ser obscurecidas por conflitos mais visíveis envolvendo agressão e culpa.

Descritores: Cisão. Identificação projetiva. Intimidação. Vergonha. Conflito de vergonha.

* Uma versão anterior deste artigo foi apresentada em 8 de março de 2003 em Cambridge, Massachussets, em uma conferência em homenagem ao trabalho do Dr. Andrew Morrison.

** Psicanalista membro da Associação Psicanalítica Americana.


Abstract

Shame conflicts as instigators of splitting and projective identification: the unconscious dimension of intimidating aggressive outbursts

This paper expands the concepts of splitting and projective identification to include the instigation of these mechanisms by hidden shame and by seeing the mechanisms as defenses against mortifying shame. Shame refers not just to the affect, but to the result of the conflict with the ego ideal. Projective identification is detected in the countertransference as pressure to adopt a state of mind that has been inferably split off by the analysand and induced in the mind of the analyst. Clinical vignettes illustrate intimidation as an instance of projective identification. The original usage of the term, in positing a priori a reconstruction of an antecedent infantile precursor for projective identification, is of dubious accuracy and at high risk of distracting the analyst from appreciating important details of the clinical situation. An understanding of the natural history of splitting and projective identification as mechanisms pointing to processes of breakdown and attempts of restitution after narcissistic injury, reveals important dimensions of shame conflict that are screened by more visible conflicts involving aggression and guilt.

Keywords: Splitting. Projective identification. Intimidation. Shame. Shame conflict.

 

Resumen

Conflictos de vergüenza como instigadores de escisión e identificación proyectiva: la dimensión inconsciente de los ataques agresivos intimidadores

Este artículo amplía los conceptos de escisión e identificación proyectiva de modo a incluir la instigación de esos mecanismos por la vergüenza ocultada, así como viéndolos como defensa contra la vergüenza mortificadora. Vergüenza se refiere no solamente al afecto, sino al resultado del conflicto con el ideal del yo. La identificación proyectiva se detecta en la contratransferencia como una presión para adoptarse un estado mental que, se infiere, haya sido escindido por el analizado e inducido en la mente del analista. Viñetas clínicas ilustran la intimidación como una forma de identificación proyectiva. El uso original del concepto de identificación proyectiva, que lo postula a priori como reconstrucción de un precursor infantil ancestral, es de precisión dudosa e implica en alto riesgo de distracción para el analista, impidiéndolo de evaluar detalles importantes de la situación clínica implicados en este mecanismo. La comprensión de la historia natural de la escisión e identificación proyectiva como mecanismos que conducen a procesos de colapso e intentos de reparación después de una injuria narcísica revela importantes dimensiones del conflicto de vergüenza que pueden ser oscurecidos por conflictos más visibles implicando agresión y culpa.

Palabras llave: Escisión. Identificación proyectiva. Intimidación. Vergüenza. Conflicto de vergüenza.