História da Associação de Candidatos


2010
Instituiu-se a representação oficial da AC da SPPA junto à ABC, OCAL e IPSO, ficando esta representação a cargo da Secretária da Diretoria da Associação em exercício.
Este compasso de estruturação da ACSPPA, em paralelo à organização das Associações Nacional, Latino-americana e Internacional, tem avançado no sentido de uma maior sintonia entre candidatos de diversos Institutos e nacionalidades.
Desde então a Ac:
- está cada vez mais integrada ao instituto da SPPA
- Realiza anualmente o Simpósio Interno Integrado e a publicação dos anais do mesmo
- Conquistou o espaço de uma 5ª-feira Cientifica por ano, que ocorre na primeira semana de dezembro
- Organiza oficinas de escrita com Dr. Juarez Guedes Cruz destinada aos candidatos em seminário
Até o momento, a diretoria da ACSPPA contou com a participação da Psic. Betina Chagas Johannpeter, Psic. Elisabeth Meyer Wolf, Dra. Kátia Ramil Magalhães, Dra. Nyvia Sousa, Psic. Elena Tomasel, Dr. Tiago Crestana, Psic. Iara Wiehe e a Psic. Francisca Levy, Psic. Denise Steibel, Psic. Luciana Oliveira, Psic. Cristrina Gerhardt Souza e Dra. Mariana Torres.

2006
Em vistas de extinção da AC, a Psic. Denise Bistronsky assumiu a diretoria da ACSPPA contando com as colegas, Psic. Márcia Knijnik e Psic. Leonita Serena, reativando a AC.
Define-se a partir deste momento a estruturação da ACSPPA, contando com três Membros Aspirantes como representantes – presidente, secretário e tesoureiro – eleitos através de votação pela maioria presente em Assembléia Geral Ordinária anual.

1999 à 2005
Neste período assumiram a direção da AC da SPPA, Dr. Zelig Libermann, Dra. Flávia Costa, Dra. Anna Luiza Kauffmann e, Dr. Marco Antonio Pacheco.

1998
Surge a oficialização da Associação de Candidatos do Instituto da SPPA tendo como seu primeiro presidente Dr. Mathias Strassburger, contando com a Psic. Joyce Goldstein e a Psic. Laura Meyer da Silva, entre outros colegas.
Iniciou-se um período ativo de trabalho dentro do Instituto, e os Simpósios que envolviam os candidatos receberam, a partir daqui, uma reformulação em seu formato, caracterizando-se pela apresentação de casos clínicos por Membros Aspirantes supervisionados por colegas mais experientes e passando a identificar-se como Simpósio Interno dos Candidatos. Estes encontros eram freqüentados por Membros de toda Sociedade.

1989
No XII Congresso Brasileiro de Psicanálise na cidade do Rio de Janeiro, ocorreu a definição do nome ABC (Associação Brasileira de Candidatos) para a Associação que representaria os candidatos brasileiros.
A seguir, assumiram como representantes, entre outros, Dra.Carmen Keidann e Psic.Maria de Fátima Freitas, introduzindo neste período, representações na ABC, OCAL e IPSO e na Sub-comissão de ensino do Instituto.
Não contávamos ainda com uma representação estruturada como uma Associação de Candidatos.

1987
No XI Congresso Brasileiro de Psicanálise na cidade de Canela, durante um encontro entre candidatos brasileiros, Dr. Sérgio Lewkowicz, candidato naquele momento, assumiu a primeira representação de Membros Aspirantes do Instituto da SPPA. A seguir, Dr. Ruggero Levy assumiu a representação dos candidatos.